gestor-inovacao

Já se pegaram em uma negociação sem saber o que seria bom para a outra pessoa? Isso pode acabar sendo decisório na forma e no que está sendo negociado.

Precisamos primeiro entender um pouco mais sobre as etapas da negociação e uma delas que antecede uma negociação é chamada de PLANEJAMENTO, todos já ouvimos falar disso, verdade? Acredito que poucos de nós o fazemos antes de uma negociação, fazendo com que fiquemos a mercê daqueles vértices falado anteriormente.

Vamos lá então: Primeiro passo é colocar, ou pensar na negociação em um contexto mais realista, isso faz com que possamos olhar para as possibilidades que temos nessa negociação, tanto em erros como acertos, em possibilidades de ganho ou de perdas, quais alternativas podemos ter em relação ao que se pretende.

A primeira pergunta que devemos saber é o PORQUE queremos negociar, tem que ser clara as intenções da negociação e suas implicações de sucesso ou não, isso pode ajudar a saber inclusive se você é a pessoa certa para conduzir essa negociação. Isso pode ajudar a economizar tempo e esforço. Saber quais são minhas alternativas me ajudam a ter claro que caminho tomar no decorrer da negociação.

Logo na segunda etapa tenho que deixar claro quais são os benefícios para ELES, olhar para o outro, como diz o princípio 17, nos ajudará a ter claro quais serão os ganhos do outro, e sabendo disso ganharemos tempo e dinheiro. Combinar o que Ganho com o que os outros vão ganhar são as informações mais importantes para definir as relevâncias de todas as negociações. Em Resumo, saber quais são minhas alternativas, e as alternativa dos outros e o que vou ganhar e o que Eles irão ganhar, vai poder nos dar um caminho melhor para a negociação.

Isso pode melhorar nosso desempenho e o sentimento de dever cumprido e satisfação pela negociação feita. Ser pego de surpresa ou até mesmo não saber onde podemos chegar, pode nos dar a impressão de estarmos sendo logrados ou abrindo mão de algo importante, saber o que pode ou não, pode dar-nos, inclusive, o poder de parar a negociação, pois não está dentro daquilo que queremos. Esses quatro limites devem ser vistos e respeitados, falhando nisso ficamos vulneráveis as táticas o que pode dar controle a outra parte.

“Quanto mais baixo o nível de habilidade, maior a probabilidade da sua melhor alternativa interromper a negociação. Neste ponto, você estará melhor interrompendo a negociação e indo embora. Não um blefe, mas uma interrupção real.”

Celso Moutinho,

Fonte: Dale Carnagie Training

Link para site: http://www.ilabr.com.br/?gclid=CM3Yi7_D588CFVYGkQode44IZw

Deixe um comentário