empresario

Essa é a frase que meu pai falou pra mim quando eu era moleque e hoje repito em quase todo lugar que eu vou. Basicamente, se você já ouviu ela, ou se você quer usá-la a partir de agora, saiba que ela diz o seguinte:

  • Se quero falar algo, falo logo, sem enrolar;
  • Se posso resolver um problema agora, resolvo;
  • Se vou criar um problema sem ser propositivo em fornecer uma solução, fico quieto e não crio;
  • Se eu aceitar um desafio, vou entregar. Não importa quanto tempo leve, o quanto vou sofrer, o quanto vou deixar de dormir ou viver a vida;
  • Se preciso tomar uma decisão, por mais dura que seja, eu tomo;
  • Se me sinto perdendo tempo, agradeço e vou embora;
  • Não existe espaço para drama, sentimentos negativos ou tristeza — existe trabalho e resultado;

Porra, babacão rei, mas por quê isso?

Porque nosso tempo é valioso. Cada minuto que passamos sem estar beijando quem a gente ama, vendo vídeos de gatos, descansando a mente ou fazendo qualquer outra coisa divertida/prazerosa/valiosa, é tempo nosso perdido.

Ao mesmo tempo, somos responsáveis pelo quão proveitoso é o tempo das pessoas que decidem dedicar seus minutos/horas conosco e por isso temos que fazer o máximo para que elas tirem todo proveito possível. Ainda mais hoje, que todo mundo é atarefado pra caralho e não tem 15 minutos nem pra ligar pra falar com o avô e avó que está distante.

Mas babacão imperador, como sei se uma reunião/evento/encontro/papo foi perda de tempo?

Respondo as perguntas seguem abaixo.:

  • Saí mais inteligente disso?
  • Tem proximo encontro marcado com entregáveis delimitados?
  • To satisfeito?

Se as três respostas forem sim, ótimo, do contrário, fodeu — crescemos em caráter.

Deixe um comentário